terça-feira, junho 13, 2006

Um ano depois

As palavras

São como um cristal,
as palavras.
Algumas, um punhal,
um incêndio.
Outras,
orvalho apenas.

Secretas vêm, cheias de memória.
Inseguras navegam:
barcos ou beijos,
as águas estremecem.

Desamparadas, inocentes,
leves.
Tecidas são de luz
e são a noite.
E mesmo pálidas
verdes paraísos lembram ainda.

Quem as escuta? Quem
as recolhe, assim,
cruéis, desfeitas,
nas suas conchas puras?

Eugénio de Andrade

10 comentários:

legivel disse...

Cara Maite:

As palavras nem sempre são escutadas (no caso, lidas) por muita gente; infelizmente, acrescento eu. E muitas das vezes, são lidas e não abertas até às suas entranhas; que as palavras têm sangue e vida.
O tempo passa depressa e o artífice fantástico da palavra que foi Eugénio de Andrade há um ano que nos deixou. Esperemos que as suas palavras não morram.

Tenha um resto de dia bom.

Maite disse...

Caro Legível
Procuram-se avidamente as palavras e tão avidamente se esquecem. O imediatismo tomou conta de nós. O ontem é já um passado longínquo. O tempo passa demasiado depressa e com ele as palavras. Felizmente que há palavras que ainda nos tocam e que ficam. E. de Andrade é esse artífice das palavras que não morrem.

Tenha um bom fim de semana

mtc disse...

Viva Maite :)

Eugénio de Andrade... um poeta que ficará para sempre na nossa memória - a poesia e as palavras são o que o tempo não destrói...
Bom fim de semana !
Abraço

Maite disse...

Viva MT :)
Um poeta que ficará para sempre na nossa memória, sem dúvida.
Esperemos que o tempo não destrua outras coisas igualmente bonitas :)

Bom fim de semana para si

P.S. óptimas sugestões e não só no seu blog :)

PortoCroft disse...

Cara Maite,

Já passou um ano e não foi esquecido. Nunca será esquecido. Os grandes poetas permanecem sempre vivos.

Bom, resto de, fim-de-semana. :)

Maite disse...

Caro Portocroft
Eugénio de Andrade não será esquecido como acontece com todos os grandes poetas mas será lembrado de modo especial por nós (e refiro-me a um grupo de pessoas num determinado tempo)

Bom resto de tarde para si :)

Parrot disse...

Aqui está um poema de uma autor de eleição e de quem gosto particularmente....já lá o deixei postado....num dia em que não tive cuidado com as palavras.

Boa semana Maite

PiresF disse...

Amiga!

Eu gosto especialmente de Eugénio de Andrade e a melhor forma de te agradecer este poema, é oferecer-te este:

Sê tu a palavra

1.
Sê tu a palavra,
branca rosa brava.

2.
Só o desejo é matinal.

3.
Poupar o coração
é permitir à morte
coroar-se de alegria.

4.
Morre
de ter ousado
na água amar o fogo.

5.
Beber-te a sede e partir
– eu sou de tão longe.

6.
Da chama à espada
o caminho é solitário.

7.
Que me quereis,
se me não dais
o que é tão meu?

(Eugénio de Andrade)


Com um abraço.

Maite disse...

Parrot
"As palavras são como um cristal"
Há que ter cuidado com elas e usá-las com parcimónia principalmente quando elas são o único meio de comunicação.

Espero que esteja a ser uma óptima semana para si também :)

Maite disse...

PiresF
Obrigada pelo poema :) Aceito-o com enorme prazer.

Um abraço para si