sábado, setembro 23, 2006

Amores Perfeitos


Hoje estive a ler o "Sol"...pois... já é sábado (a semana passa a correr). Entre artigos de política nacional e internacional, há outros artigos que me dá gozo ler, como por exemplo um de António Pedro Vasconcelos, "O Clube dos Poetas Vivos" em que ele reclama da nossa "nostalgia" por poetas mortos e da pseudo questão da "decadência da arte actual". Claro que não podemos esquecer os "ícones" do passado mas não devemos desvalorizar a poesia que se faz actualmente e contapõe O'Neil e Jorge de Sena a Ségio Godinho, Jorge Palma ou Carlos Tê (penso que poderia ter incluído muitos mais), como o Brasil de Drummond e Melo Neto tem agora Caetano e Chico Buarque (já tenho bilhete para ir ver este último no Coliseu) :) Cada época "sempre encontrou uma forma própria e quase inesperada de exprimir os seus anseios". E a propósito desta afirmação de APV, na segunda-feira, "CÊ" de Caetano Veloso vai estar já nas lojas. Um disco que traduz, segundo o artigo que vem ao lado daquele de que tenho estado a falar, a atitude do músico ao longo da sua carreira (sempre em evolução). E para aqueles que, eventualmente, pensassem que, com a idade, ele iria percorrer "terrenos menos acidentados", aqui está uma enorme surpresa (penso eu de que).
E falando agora de coisas light (ou talvez nem tanto assim, no fim de contas) o artigo de Margarida Rebelo Pinto, "Kamasutra para quê?". Realmente para quê? Porque no fim de contas (estou a repetir vocabulário) o que importa é mesmo a química (amor) entre duas pessoas, o resto vem por acréscimo e com muita imaginação.
Bem...mas na verdade eu nem queria falar em nada disto, mas sim da minha recente sementeira de amores perfeitos que (segundo a embalagem) deveria replantar passados quatro meses e já nasceram (como se pode ver na foto). Desconfio que (passadas que foram, sensivelmete, duas semanas após a sementeira) tenho de os replantar porque sinto que estão muito "apertados" naquele pequeno vaso :). Bem...também não percebo porque é que os de um vaso ainda não nasceram (só tem um ou dois) :(


Posted by Picasa

10 comentários:

PiresF disse...

Amores perfeitos. Mas haverá nome mais bonito?

A minha leitura de hoje está muito atrasada, ou seja: O Expresso e o Sol, comprados estão, mas ainda não me viram os olhos.

Um abraço.

PS: Sobre o teu comentário: O problema até não foram os comentários, tirando um ou dois, que são até de pessoas por quem eu tenho consideração e portanto, tenho logo a tendência para condescender, no sentido de trocar a demagogia por falta de informação.

O pior mesmo, foram alguns e-mails que recebi de gente raivosa e, como não ando com pachorra para grandes explicações ou discussões teológicas à beira de ouvidos moucos, prefiro mesmo, mudar de assunto.

Que o teu domingo seja excelente e já agora, cheio de amores perfeitos

PortoCroft disse...

JoGge de Sena a SéGgio Godinho, JoGge Palma, CaGlos Tê e PogtoCgoft, claro. :D :D :D

Bom Domingo.

Maite disse...

PiresF
Desconfio que com o tempo, o "Sol" terá que mudar de estratégia. Sabe porquê? Porque no fundo, depois de ler cada artigo, temos vontade de ler mais coisas (e, com certeza vamos procurá-las noutros jornais).

Quanto ao outro assunto, penso que temas que envolvam religião sempre causaram muita celeuma porque há no íntimo de cada ser humano uma necessidade absoluta de transcendência e não acredito que haja ateus, pode haver pessoas que não professam nenhuma religião, o que é uma coisa completamente diferente.

Eu gosto deste tema, gostei de muitos comentários que foram feitos aos seus posts, mesmo manifestando posições contrárias às minhas, mas que foram feitos de boa fé.

Um abraço e um excelente domingo para si :)

P.S. Os amores perfeitos são flores que, quando as veja em algum jardim, não resisto em tocar-lhes :)

Maite disse...

Portocroft

Estou muito sentida consigo :(
Só falou do A.P.V. e não fez a mínima referência aos meus amores perfeitos :(

Um bom domingo para si também :)

P.S. e não desvirtue o Portocroft (não gostei de "PogtoCgoft")

Parrot disse...

Olá Maite,

Eu estava com muita esperança neste "sol", mas não gostei do 1º, o desta semana não me convenceu.....vou ver o próximo, mas parece que vou esquecer o sol, (até porque hoje chove) e vou continuar a beber o meu café (expresso), que sabe tão bem com este tempo.

Bom domingo

PortoCroft disse...

Impegdoável! Esqueci o António Pedgo Vasconcelos, que até é do glogioso e tudo. :D :D :D

Amoges pegfeitos, só em floges mesmo. Pogque, na vida geal, quanto mais impegfeitos melhog. :D :D :D

O que será feito do doidão do Andgé Gonçalves Pegeiga, hein? Nunca mais tivemos um ministro dos Negócios Estrangeiros, ao seu nível. :D :D :D

PiresF disse...

Não sei se terás razão em relação ao Sol, parece-me, que mesmo tendo alguns bons artigos o que eles querem é conquistar esse público, que é o que não tem tempo para aprofundar as coisas e na maioria dos casos não quer.

Repara que hoje em dia, muita gente sabe de muita coisa, mas poucos sabem para além da rama e isso é por demais evidente por exemplo, quando em certas reuniões sociais nos sentamos a conversar e a coisa durante os primeiros 5m. até corre bem: as pessoas (algumas) sabem do que se fala e até dão a sua opinião, depois e quando se acabam os títulos, os lugares comuns e as duas ou três ideias alinhavadas, é que são elas.

De qualquer forma, a semana passada não me pronunciei sobre a revista “Tabu”, dando apenas a opinião do meu sobrinho que verifiquei mais tarde não estar de acordo com a minha. Na minha opinião a Tabu é superior à Única em tudo; artigos, apresentação e qualidade do papel.

Sobre o assunto da religião lá no Espreitador, também eu gostei da maioria dos comentários, mesmo alguns dos que estão em desacordo, mas é assunto que mexe muito com as pessoas e também comigo, depois, “discutir” teologia num blog é impossível, quanto muito atiram-se umas ideias para o ar, que até podem ser mal interpretadas e não se vai a lado algum.

Fiquemos assim que é melhor, pelo menos enquanto não mudar de opinião.

Grande abraço.

Maite disse...

Parrot

Eu gostei do primeiro (porque era novidade), mas penso que vou continuar a lê-lo, até porque fica-se, no mínimo, com uma ideia geral do que se passa. Depois há sempre outros para aprofundar os assuntos.

Aqui também chove um pouco agora, aliás hoje já apanhei uma valente molha. Deu-me para subir ao Castelo de S. Jorge a pé desde a baixa. Na descida tive que me abrigar num vão de escada de um prédio :)

Resto de bom domingo para si também

Maite disse...

Portocroft
"Impegdoável!" de facto :D :D
Imagine que até o novo PGR é simpatizante do glorioso :D :D

Isso de "quanto mais impegfeitos melhog" depende do que você chamar de "impegfeitos", porque há muitos imperfeitos que são mais perfeitos do que os outros :) :)

E a que propósito me fala do "Andgé Gonçalves Pegeiga" :D :D não me diga que também tinha o mesmo "sotaque"? :D :D Já não me lembro do senhor. Isto com tantos governos constitucionais, uma pessoa até perde a conta :D :D

Resto de bom domingo

Maite disse...

PiresF

Não posso deixar de concordar consigo quanto ao "Sol". Penso que a revista tem um bom formato e é muito apelativa a nível de artigos e imagens.


Ao ler o seu comentário, lembrei-me de uma conversa que tive com uns amigos sobre a cada vez maior dificuldade dos jovens interpretarem textos. E um adiantou que hoje em dia sabe-se naturalmente "o quê" (somos bombardeados por informação!) mas desconhece-se o "como" e o "porquê", por diversos motivos incluindo os que o PiresF salientou.

Penso que no fundo os seus posts foram suficientemente motivadores para desencadearem reacções mesmo que acesas :)

Resto de bom domingo para si :)