quarta-feira, maio 24, 2006

Deambulações

Num prisma de outro tempo
Sinto a alma esvair-se
De tudo e de nada
De angústias e certezas
De lágrimas e sorrisos
De dores e paixões
Que brotam desconexas
E nos deixam exaustas
Do muito que desejamos
Do tudo que perdemos
Da anedota em que nos tornámos
Para fugir ao tédio
Que nos avassala nos dias.
E as noites que mais não são
Do que o desejo inconfessado
Da terra infértil e murmurante
Que se esconde por detrás da máscara
Que se cola à nossa pele.

10 comentários:

mixtu disse...

gostei muito deste teu poema, da contradição que é a vida, uma mágoa... hay que despertar... não há dia sem sol...
adorei, adorei, adorei..
"de angústias e certezas..."

PortoCroft disse...

aiaiai chiuaua, Maite! ;)

Muito bonito e, presumo, muito sentido.

Sonhando e amando, há sempre vida além de nós próprios, e da vida tal como até então a conhecemos. :)

Resto de boa noite para si.

mtc disse...

Viva Maite,
Que magnífica surpresa :)
Gostei muito de me deixar levar por estas suas deambulações tão intensas.
Continue com toda essa emoção que tem dentro da sua alma e a partilhar connosco essa capacidade que tem de nos surpreender.
Uau !!!!!... também para o seu talento:)
Um abraço

PS: Posso "rapinar" um dos seus poemas para colocar lá no meu canto um dia destes? ;)
Um abraço e um excelente dia para si

b' disse...

palavras belas e perturbantes
obrigada pela partilha

@:)

Maite disse...

Caro Mixtu
Até que enfim que consegui arrancar-lhe mais que meia linha :)

jinhos (à sua moda)

Maite disse...

Portocroft
Há sempre aqueles dias em que inevitavelmente nos deixamos abater pela auto-compaixão. Mas enfim...há depois outros para compensar :)

Ainda me há-de explicar essa palavra onomatopaica "chiuaua".

Bom dia para si

Maite disse...

Cara MT
Claro que não pode "rapinar". Era só o que faltava! Além disso teria que pagar direitos de autor caríssimos :)))))))))))))))))

Bom dia para si :)

Maite disse...

Cara b'
Obrigada

Bom dia para si :)

PiresF disse...

Deambulações perturbantes e angustiadas, minha amiga.
Nestes dias que correm, fujo a sete pés de tais deambulações.

Grande abraço.

PS: Mas muito bem escrito.

Parrot disse...

Querida Maite,

Digamos que acabei bem a semana...parabéns gostei muito. :))
Espero que repita mais vezes.

Já reparou que a vida é feita de deambulações...e às vezes nem nos damos conta.

Boa noite e bom fim-de-semana