sábado, abril 01, 2006

"O Dizedor de Poesia"


As palavras caem retumbantes numa cadência quase demoníaca de devorador de conceitos. Empresta a voz a qualquer género que cruze o seu caminho e as palavras saem expelidas por uma contusão trágica, um quase lamento lancinante.
Arranca sorrisos e mesmo risos à audiência, conservando uma postura grave como que desalinhada dos sentimentos e sensações que provoca.
Torna-se uma figura irreal. Despe-se de si próprio, encarna o poema e confunde-se com ele. Os gestos seguem as palavras ou serão as palavras que correm atrás dos gestos numa simbiose irrepetivelmente repetida.
É assim que lembro Mário Viegas da única vez em que estive na sua presença.

"As pessoas nascem - umas uns segundos, outras alguns anos - e morrem, à espera do amor, da felicidade, da paz, da utopia..." Mário Viegas

12 comentários:

Parrot disse...

Maite,

Não conheço bem o percurso de Mário Viegas, mas recordo a sua expressão marcada e o seu expressivo sorriso (aquele sorriso parecido com a foto).

Bom fim-de-semana e bom dia

“"As pessoas nascem - umas uns segundos, outras alguns anos - e morrem, à espera do amor, da felicidade, da paz, da utopia..."……sem dúvida.

mtc disse...

Cara Maite,

"As pessoas nascem - umas uns segundos, outras alguns anos - e morrem, à espera do amor, da felicidade, da paz, da utopia..."

Bonita frase e que diz tudo.

Como ele próprio disse:

"Nascemos e durante a vida estamos à espera de uma coisa que nunca chegará, que chega pouco... A vida sempre foi assim."

Um bom fds para si
:)*

Maite disse...

Parrot
Conheci Mário Viegas em 1989 num sarau no meu local de trabalho, no ano em que comecei a trabalhar por coincidência.
Ele declamou vários poemas desde Manuel Alegre até Fernando Pessoa. Foi uma experiência única que nunca mais esqueci. Passado pouco tempo desapareceu de "circulação". Só mais tarde vim a saber que tinha morrido no dia 1 de Abril de 1996, faz hoje precisamente 10 anos.

Boa tarde para si

Maite disse...

Cara Dreamer
Digamos que Mário Viegas era um pessimista para além de ser um fatalista. Mas era acima de tudo um génio a representar.

Boa tarde para si :)

P.S. já agora, o que é que significa o asterisco? ":)*"

PiresF disse...

Olá Maite!

Lembro-me bem de Mário Viegas e direi até, que está entre os três melhores declamadores de poesia que me lembro, os outros dois eram Ary dos Santos e João Villaret.

Que saudades de ouvir dizer poesia, por homens que além de a dizerem, a representavam como ninguém.

Um grande abraço.

mtc disse...

Cara Maite

Para ser sincera...não faço a mínima ideia...mas como vejo tantos smiles com asteriscos por aí...deve ser algo simpático.
Vou averiguar...quando souber avisá-la-ei.
Pelo sim pelo não deixo

Um abraço

PS: I'm new on this, you know that :)

Maite disse...

Caro PiresF
Que bom ter lembrado mais esses dois vultos da poesia declamada. Incomparáveis. Penso que ninguém resiste à poesia dita por estes três senhores.
Eu aprendi a gostar de poesia ouvindo-os. Penso que, em muitos casos, não basta ler poesia. Ela tem de ganhar vida para nos cativar. E é esse grande legado que nos deixaram...para além de outros.

Bom domingo para si :)

Maite disse...

Cara Dreamer
Tenho a certeza que sim :)

Um bom domingo para si com um abraço

mtc disse...

Cara Maite

Um bom resto de domingo também para si :
Sorry, já cheguei atrasada :))

Um abraço

mixtu disse...

uma palavra de quem o conheceu:
saudades,
boa semana e jinhos

Maite disse...

Mixtu
Essa palavra tão tipicamente Portuguesa resume tudo.

Boa semana para si

Parrot disse...

Maite,

Bom trabalho e boa semana
:-)