domingo, janeiro 08, 2006

Os Links

Hoje decidi fazer os links. Quem não quiser ser linkado é só dizer e eu deslinko. :)))) (mas não façam isso, ok?)
Há cerca de uma ano atrás, tive conhecimento da blogosfera e andei à procura de um lugar onde me “sentisse em casa”, onde gostasse de participar e cerca de dois meses depois encontrei o Murcon. A partir daí entrei, oficialmente, na blogosfera não com um blog mas como "comentadora". Não vou tecer considerações àcerca do Murcon, apenas dizer que é um blog de referência para mim, onde conheci bloguistas que muito admiro e fazer um brinde ao Professor.
O Portocroft, um grande amigo meu da blogosfera (ele nem suspeita). A nossa “relação”, apesar de ser apenas blogosférica, também tem altos e baixos. É sempre um prazer ler os seus poemas e textos e gosto da parceria dele com a Lara. Saliento o Tema de Croft, que é magnífico.
O Lobices, com quem tive também imensas desavenças, mas por quem nutro um grande carinho. Pensei já em deixar-lhe aqui uma flor para agradecer todos os textos e flores que nos ofereceu, no seu blog, no ano que findou.
O Pólux, o meu leitor predilecto porque mais assíduo e apesar dos comentários breves, são sempre muito belos tal como os seus blogs, um de poesia e que no momento tem um poema magnífico aliado a um tango que os torna uma simbiose perfeita. E outro sobre a guerra do Iraque, tema que me é muito caro por pôr em relevância o sofrimento injusto de tantos seres humanos.
O RAM, que me despertou o interesse pela poesia de Al Berto e agradeço a sua gentil visita.
A Amok_she , cujo primeiro contacto blogosférico foi uma espécie de batalha campal no Murcon respeitante a triângulos. Ela é a favor e eu sou absolutamente contra. Imaginem, portanto, quão díficil é esta“relação”. Aliás de momento estou muito chateada com ela e nem sequer comento no seu blog porque, apesar de eu ter um blog (recente, eu sei) nunca me visitou, nem para me dizer que o meu blog é muito fatela ;).
O sr noiseformind , cujos textos estão em conflito aberto com os meus princípios e por isso nunca deixei nenhum comment. (ele detesta-me, oops). Há, porém, um texto que me tocou profundamente.
A rua dos contos , um espaço delicioso que encontrei através do Portocroft e que visito avidamente.
A Papu, onde leio notícias da minha querida Londres.
O Acidental , também leio, principalmente as “crónicas” do Rodrigo Moita de Deus. Aliás, só pelos títulos já sei que são dele e começo logo a esboçar um sorriso (ele nunca irá ler este comentário, mas só, porque é uma pessoa ocupadíssima, claro)
O Da., que tem um blog com um nome muito invulgar onde coloca fotografias sobre o quotidiano e textos que são uma delícia.
A Alê que prometo visitar brevemente.

16 comentários:

PiresF disse...

Maite!
Claro que pode linkar à vontade, aliás, é um grande prazer saber que gosta da “Rua dos Contos”.
Dei uma boa olhada no seu blog e retribuirei o Lik na primeira oportunidade.
Um abraço.

Maite disse...

Estou ansiosa pelo próximo :), conto.
Obrigada pela visita

Um abraço

amok_she disse...

...olha, vai dar uma curva, caraças!, só hj vi q tinhas um bloguiiii!!!...e foi pq me deu a curiosidade de ir ver de quem era o link fimisterra q me apareceu (pela primeira vez!) no rol nas visitas...e ñ foi à falta de andar a clicar no teu nick_azul!:->

...de qq modo, aviso já duas coisas:

1) ñ sou partidária dessa onda de ora ag vou ao teu e comento, ora ag vais tu ao meu comentar!...só vou e só deixo qq coisa onde, realmente, leio algo q me toque...e às vezes só vou e leio, sem deixar rasto visível...

2) se me traças limites, se me lanças censuras, se pretenderes dirigir o tom da minha palavra...debando logo!:->


...fora isto: gosto sempre de quem, estando contra mim ou no mínimo em desacordo, o faça com inteligência ...como sempre o fizeste sem deixar de referir o q te apeteceu...;-)

...ah! e q ñ seja por este coment - q ñ pretende ser nenhum pagamento de quota de direito de acesso, ou retribuição...- q decidas "lá" voltar...a liberdade, ao menos aqui!, ainda se pode viver em pleno...eu vivo-a!;-)

perola&granito disse...

;O)

Maite disse...

Ora, vamos por partes Amok_she:

1)Cada um de nós gere os seus comentários da forma como quiser, por isso respeito essa sua posição (que aliás já não me é nova :p )

2) Quanto a traçar limites, só aqueles a que a urbanidade obriga ;) (e esses, tenho a certeza que você tem em conta)

E hoje aquele comentário foi mesmo para a trazer aqui :p

Volte sempre que quiser e eu vou ao seu blog e comento só quando me apetece como sempre aconteceu.

Boa noite

Maite disse...

Perola&Granito obrigada pela visita ;)

Pólux disse...

Maite:

Grato pelas palavras e pela colocação dos links. Permita que também coloque o link do seu blog no Voz da Pedra.

Com um abraço.

amok_she disse...

...ok, maitezinha, ainda na te linkei e já cá 'tou de novo, mas... palpita-me q, mais tarde ou mais cedo, acabe por me auto-censurar como fiz no Murcon...na lido lá mt bem com tanta formalidade q existe por aqui (net, entenda-se!) faz-me sempre lembrar aquela minha colega q por dá cá aquela palha - quer dizer: por qq jantareco q a malta faça - ela apresenta-se sempre como se fosse para uma gala no casino estoril!:-> tenham dó!, a minha urbanidade* é mt reduzidinha já por norma qt mais aqui(net, entenda-se!:->)...

*urbanidade


do Lat. urbanitate

s. f., qualidade do que é urbano;
delicadeza;
civilidade;
cortesia;
afabilidade.


:->

[...e se pensarmos bem, todas aquelas qualidade conferidas à urbanidade são, por vezes, incompatíveis com as verdades nuas e cruas...]

Maite disse...

Pólux e Amok_she prometo responder mais tarde.
Boa tarde :)

amok_she disse...

...minha querida, o bom destas coisas (net, entenda-se!:->) é ñ termos obrigação (nenhuma!) de responder...ou de fazer o q quer q seja q ñ nos apeteça, quando ñ nos apeteça, porque ñ nos apetece...sem ter de dar explicações!;-) :-> ;-)

Maite disse...

A propósito do comentário da Amok_she

A maior ou menor formalidade com que aqui (na net) revestimos os nossos “discursos” dita, em grande medida, um ambiente de menor ou maior vulgaridade (esta tida aqui como o oposto de todas as caracteristicas da urbanidade - delicadeza ;civilidade; cortesia; afabilidade), uma é inversamente proporcional à outra (frequentemente). Se eu não gosto, no meu quotidiano, de usar palavrões, não faz sentido , para mim, usá-los aqui (na net) e nem por isso penso que a minha liberdade possa ser afectada. Sempre posso defender, mesmo veementemente, um ponto de vista sem descer “do salto alto”. Penso que a formalidade é aqui usada como estratégia e não por snobismo. Por isso, cara Amok_she não se auto-censure. Aliás, se o fizesse eu continuaria a “torrar-lhe” a paciência no seu blog ;)

P.S. retirei este comentário do post apenas porque me deu "cabo" do formato do blog, não sei porquê! :(

Mitsou disse...

Vim deixar um beijinho com votos de bom fim-de-semana

Maite disse...

Mitsou, bom fim de semana para si e um beijinho :)

amok_she disse...

«Sempre posso defender, mesmo veementemente, um ponto de vista sem descer “do salto alto”.»

Vou optar por te remeter - se assim o entenderes com pano pra mangas pra me torrares a paciência lá nos amok'isss - para o post q vou engendrar a propósito ...é q isto é matéria q me interessa debater...:->

Maite disse...

No meu comment das 10.47AM faltou-me o título:

Urbanidade/Blogosfera/Liberdade

Maite disse...

Fico à espera para lhe "torrar" a paciência :)