segunda-feira, fevereiro 20, 2006

"O amor entre duas pessoas é o que faz com que qualquer uma delas seja duas ao mesmo tempo" Agostinho da Silva

Ela quiz sentar-se no colo dele (pediu licença), ele aceitou. Ela abraçou-o com ternura, ele pediu-lhe para escreverem o texto a quatro mãos, ela anuiu. Ele teclava uma frase, ela teclava a seguinte. Mas...ela sentiu uma ligeira brisa percorrer-lhe o corpo que a levou nas asas do vento...e fez Enter. Ele surpreendeu-se (porque não havia ali nenhum parágrafo) e o texto ficou para trás.
Ele e Ela entraram no mundo mágico:

Olhando o céu de chumbo
Enrolados como um novelo
De linha púrpura de seda
Gememos felizes por estar aqui!

De súbito...(as quatro mãos pararam de escrever) :)

15 comentários:

clotilde disse...

Lindo!!!

Boa semana
Beijo

Parrot disse...

Maite,

Texto a 4 mãos ????
Só conheço concerto de piano a 4 mãos.
:)))))

Boa semana

Gostei muito do texto.

legivel disse...

Muito curioso este seu post. O amor a dois, ternurento e mágico, pontuado por Agostinho da Silva e no post abaixo, outras formas de amor, menos doces, mas não menos apaixonantes. Porque tratam de pessoas e de como são assim tão diferentes umas das outras. Até no acto de amar-amar ou de amar-sem-amor.

(Também por isso o Match Point é uma delícia... A de descobrir pessoas, não tão ficcionadas como parecem.)

Pólux disse...

Maite,

Talvez o Mestre se tenha inspirado, sem dar por isso, num outro Mestre - Guerra Junqueiro. :)

(...)
Não Há dif'rença nenhuma
Em nossas almas, eu creio
Que foram feitas só duma
Que Deus dividiu ao meio.
(...)

G. Junqueiro, Poesias Dispersas


Bonito, o seu texto a quatro mãos.

Maite disse...

Pólux
:)
(muitas vezes - para não dizer sempre - deixa-me perplexa. Sempre consegue reportar-nos para algum grande poeta :)

P.S.1 (A propósito de um comentário seu num post atrás) A tradução de um texto, para além do significado original que o tradutor deve manter, este pode emprestar-lhe as suas próprias vivências! Aqui pergunto-me por ex porque é que Fernando Pessoa não usa o nome daquela por quem Allan Poe suspira? E só tenho uma resposta: em todos os poemas de FP (que eu li) nunca vi mencionado o nome da sua própria amada (Ophélia Queiroz). Corrija-me se estiver enganada ou ensine-me um poema em que ele mencione o nome dela. Ela apenas lhe servia como musa inspiradora "Ma vie tourne autour de mon œuvre littéraire - qu'elle soit bonne ou mauvaise. Tout le reste dans la vie n'a qu'un intérêt secondaire … Voilà, et par hasard c'est la vérité."
A tradução de Machado de Assis está mais próxima do original, é, portanto, como diz o Pólux “O Poeta, usando da faculdade conferida pela tradução, não se limita à transcrição da equivalência das palavras...”
Acrescento que eu sou uma admiradora incondicional de Fernando Pessoa.

P.S.2 Dão-se bem, sim :))

Boa tarde para si :)

Maite disse...

Parrot
E que me diz cozinhar a quatro mãos? :) (não deixa de ser uma ideia óptima)

Boa semana para si também :)

Maite disse...

Clotilde
Boa semana para si também :)

Maite disse...

Legível
Diz-se que a ficção é um espelho da realidade e vice-versa. E este filme mostra essa "verdade" de forma inefável. Há tantos ângulos pelos quais podemos abordar esta obra de Woody Allen (imagine que fiquei com uma vontade enorme de ver todos os filmes dele que eu não vi - vi poucos :( Costumava dizer que preferia ouvi-lo e vê-lo tocar jazz :) Enfim...
Como seres humanos temos uma tendência quase tétrica para julgarmos (de forma negativa - a maior parte das vezes) os outros. Aqui(no filme) acabamos por ter "pena", (Mitgefuhl) compaixão (visto aqui como sentimento positivo) pela personagem de Chris.

legivel disse...

... da sua filmografia (extensa) Manhattan, Interiores, A Rosa Púrpura do Cairo e Poderosa Afrodite, são os que mais apreciei.

Parrot disse...

Maite,

Um bom dia para si. Obrigado pelas palavras....ficou registado.

Bjs

Maite disse...

Caro Legível
Chegou mesmo o momento oportuno para os ver ou pelo menos alguns, uma vez que, vou ter que ficar retida em casa dois ou três dias.

Um bom dia para si :)

Maite disse...

Parrot
Bom dia :)

E afinal o FCP ganhou? e o Vitor Baía, chegou a jogar?

legivel disse...

Espero bem que não seja por qualquer arreliadora constipação.
Bons filmes!

Boa noite.

Maite disse...

Legível
É um bocadiho "arreliadora", mas enfim...passa...é uma questão de poucos dias. Vou aproveitar para ver os filmes. Já os encomendei no clube de video.

Bom dia para si :)

Pólux disse...

Maite,

Não li toda a obra de Pessoa. É demasiado ampla para o fazer. Mas não me lembro de ler o nome de Ofélia nos seus poemas. Em compensação, Ofélia tinha que ler os nomes de F. Pessoa e de A. Campos nas cartas que recebeu. :)

Vendo bem, Ofélia até rima bem com camélia. O Poeta poderia, se o tivesse pretendido, fazer brilhar ambas as "flores". :)

Abraço.